Sake: A Milenar Bebida Japonesa

sake-capa-the-otaku-exception

O arroz é um elemento de suma importância na vida do japonês e com ele é produzida a “Bebida dos Deuses”, o Sake.

Conheça em detalhes a história da bebida desde seu surgimento na Ásia até sua disseminação em terras tupiniquins.

Sendo utilizado inicialmente para cerimônias, eventos importantes e feriados nacionais, tornou-se a bebida queridinha dos brasileiros através da caipirinha, também conhecida como “saquerinha”.

 

 

 

Significado e Importância do Sake

Podendo ser chamado de  vinho de arroz, é uma bebida alcoólica tradicional japonesa, feita a partir do arroz fermentado e que certamente é um dos representantes dos Sabores do Japão.

Conhecido em território nipônico como nihonshu, que significa literalmente ‘Licor Japonês’, esta bebida compõe parte importante da história e cultura do país.

O Sake é uma bebida de alto valor cultural

Em reuniões de família, eventos especiais,  feriados nacionais e é até oferecido aos deuses xintoístas, a bebida à base de arroz é tão importante quanto o matcha

Para os japoneses, o Sake representa a prosperidade. 

No dia a dia, é muito comum o uso do Sake na culinária, sendo, na maioria, ingerido quente (Falaremos mais sobre isso adiante). 

 

 

 

História e Origem do Sake

historia e origem do sake

A origem exata do surgimento do licor de arroz é desconhecida, contudo, acredita-se que tenha originado, de forma ainda rudimentar na China, por volta de 500 A.C.

Nesta época, a bebida era produzida de forma similar ao processo da cerveja ou do vinho, através da fermentação do arroz já sem casca, polido e moído. 

 

 

 

Surgimento do Sake no Japão

O sake foi introduzido na cultura japonesa após o cultivo do arroz, que surgiu por volta de 300 a.C. 

Foram necessários 600 anos para que surgisse o primeiro documento relatando a existência de bebida alcoólica no Japão, que foram encontrados em livros chineses do mesmo século.

Nesta época, o Palácio Imperial de Nara já possuía um processo padronizado para produção da bebida que consistia também na fermentação do arroz. 

Tal processo era conhecido como Koji. Este, por sua vez, acelerava o processo de fermentação do arroz. 
Na sequência, ao juntar o Koji com arroz cozido e levá-lo ao vapor, o shubo era formado. Esse material era colocado em barris e ficava fermentando por mais um mês. 

Ao final deste processo, o material ali formado era filtrado e pasteurizado, resultando no sake. 

 

 

 

Produzindo o Sake

produzindo o sake

Agora que já temos um conhecimento prévio das partes mais importantes da produção do Sake, vamos nos aprofundar neste processo. 

O primeiro passo começa na colheita do arroz e na seleção do mesmo. 

Como o Sake é feito basicamente de arroz e água, é muito importante que não haja impurezas junto aos grãos. 

O clima e as condições em que o arroz é produzido influencia diretamente no tipo de bebida que será fabricada. 

A água também precisa ser pura, direto da fonte e com o mínimo de minerais como ferro,  que pode afetar o sabor da água. 

Todos os anos há uma pequena variação no sabor do Sake devido a forma como é feito e os ingredientes, que não possuem um padrão, já que o clima afeta nas reações químicas da fermentação. 

Na segunda etapa, os grãos separados são polidos. Quanto mais polido, melhor o sabor do produto final, deste modo, sabe-se que quanto mais trabalhoso o preparo, maior o valor do Sake. 

No próximo passo, esse arroz polido é então glutinado e separado. Feito isso, o arroz ainda não fermentado é misturado ao já processado e, só aí fica repousando durante aproximadamente 30 dias, já resultando numa bebida forte, com teor alcoólico superior a 20%. 

Através da filtragem, tempo de fermentação e elementos acrescidos na mistura base de água e arroz é que surgem os padrões conhecidos, que podem ter de 10% a 25% de teor alcoólico, sendo os mais populares com porcentagem entre 13 e 18 por cento.  

 

 

 

Tipos de Sake

Atualmente existem 4 classificações principais do vinho de arroz:

  • JUNMAI (純米): É o Sake puro, feito a partir de arroz e água, sem adição de agentes que aceleram a fermentação e sem adição de aromáticos ou álcool etílico. 

 

  • JOZO (女児): Este por sua vez tem como acréscimo o álcool adicionado ao processo de fabricação. 

 

  • GINJO (吟醸): O arroz usado nessa  desta categoria é reduzido até cerca de 40% do tamanho do grão. Quanto mais o grão é polido, menor a quantidade de gordura e proteína, enriquecendo o sabor. 

 

  • DAIGINJO (大吟醸): Similar ao que ocorre com o GINJO, o grão também é reduzido, contudo, a porcentagem é maior, 50% podendo chegar a, mais de 60%. 

Há ainda as classificações mistas que reúnem dois ou mais métodos de produção acima citados, além de algumas variações.

 

 

 

Sake na Culinária Japonesa

São inumeras as aplicações do Sake, sendo consumido como bebida e como base para molhos.

Sake do Japão Para o Mundo

Após se tornar popular no Japão, rapidamente ganhou o paladar dos estrangeiros devido a sua leveza e também por ser exótico…

 

{POST SERÁ ATUALIZADO EM BREVE}

Você pode gostar...

Comente este post!

%d blogueiros gostam disto: