FIFA 16 – O 1º Game de Futebol Feminino


O Futebol Feminino tem crescido de forma incrível nos últimos anos, não só no Brasil mais em todo o mundo. Sabemos que os investimentos para que esse esporte torne-se uma profissão assim como no futebol masculino ainda é muito pequeno, contudo, já existe uma notoriedade que até pouco tempo não se via.
Por este motivo, a EA Sports tem trabalhado há anos na possibilidade de criar um jogo onde fosse possível jogar com as seleções e times de futebol feminino.

Ontem, dia 28 de maio, foi divulgado pela EA, criadora do FIFA, o primeiro trailer do FIFA 16.
O trailer que tem tempo de exibição próximo aos 2 minutos já foi visto por mais de 1.300.000 visualizações somente no post oficial da FIFA.

No trailer duas características são marcantes. A fala “Nós não estamos aqui apenas para assistir. Esse também é o nosso esporte” é o ponto alto do vídeo. A segunda é que  ainda são mostradas diversas cenas de gameplay onde as atletas são vistas em ação com belas finalizações, dribles e defesas. Os rostos e físicos foram completamente renovados, e criaram uma aparência bastante fiel, conforme pode ser visto abaixo:

 

O game tem data de lançamento prevista para o dia 22 de setembro deste ano. Na Conferência de Imprensa do dia 15 de junho, a EA dará mais detalhes do tão esperado game.
FIFA 16 conta com uma série de novidades em relação aos games anteriores. A mais importante e comentada característica desta edição de FIFA são as seleções femininas, 12 no total. Além disso há evolução gráfica por meio dos recursos já usados na captura de movimentos dos jogadores no FIFA 15. O game será lançado em diversas plataformas: Xbox 360, PS3, Xbox One,PS4 e PC.

Infelizmente o processo é árduo e os investimentos no setor ainda não são suficientes para criar um FIFA somente de clubes femininos, assim como ocorre no masculino. A quantidade de jogadoras e de seleções ainda é muito pequena, sendo necessário criar um game com uma “expansão”, mesclando o futebol masculino com o feminino. Assim surgiu o FIFA 16!

 

 

FIFA 16 – O Marco do Esporte Dentro e Fora dos Games 

Com as constantes solicitações dos fãs, em busca de um game em que fosse possível jogar com as mulheres em campo, a EA Sports decidiu implantar essa inovação com FIFA 16. O principal motivo pelo qual demorou para que fosse possível a criação desse game foi a inovação tecnológica que ainda estava à quem do que eles tinham em mente. Com o surgimento de FIFA 15 e as várias inovações, tais como os sensores de movimento,  em captura de movimento e análise corporal das jogadoras em 360º foram necessários muitos testes para que se chegasse a conclusão de que seria possível a inserção dos times femininos na próxima versão do jogo. Através desses recursos a criadora do game conseguiu inserir uma aparência e jogabilidade com precisão e fidelidade de movimentos. Os detalhes como caminhar, correr, arrancar e alguns gestos característicos foram recriados por meio desses sensores corporais. Várias jogadoras famosas se prontificaram em participar dessa captura de dados para a criação da nova versão do aclamado game de futebol. Para complementar as animações realistas e atributos, foram feitas várias gravações das jogadoras para capturar características faciais e penteados, garantindo que os jogadoras parecem tão realistas quanto possível.

 

 

Por dentro do FIFA 16

 Será possível jogar com as 12 equipes em diversos modos de jogo como Kick Off, Tournament Mode, e Friendlies. Algo que pode entristecer alguns fãs é o fato de que, assim como na vida real, os times femininos somente poderão enfrentar uns aos outros, nos modos já citados acima.
As seleções femininas constantes no jogo são:
Austrália, Brasil, Canadá, China PR, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, México, Espanha, Suécia e EUA.
Abaixo é possível ver algumas imagens do Gameplay (futebol feminino).

As fotos contidas neste álbum foram retiradas do site oficial da EA SPORTS

 

 

A quantidade de clubes foi limitada pois a inserção de personagens femininas no game foi algo bem arriscado pois desde os rumores, diversos murmúrios a favor e contra foram vistos na web. Além disso, por se tratar de algo totalmente novo, fazer um “teste” antes de investir mais nessa vertente era o mais sensato a se fazer.
A adição de novas equipes está diretamente ligada ao feedback que os fãs de FIFA darão acerca da novidade após o lançamento oficial. Infelizmente, devido a pequena quantidade de equipes constantes no game atualmente, não será possível jogar com times femininos no FIFA Ultimate Team. Não havendo jogadoras suficientes cadastradas, fica inviável a criação de Transferência Market, uma vez que não será possível o jogo entre times do sexo oposto.

Algo importante que deve ser ressaltado é que a franquia do game de futebol mais esperado do ano criou uma análise individual para cada sexo, fazendo com que um jogador do sexo masculino seja avaliado de forma diferente de um jogador do sexo feminino, ou seja, um jogador do sexo feminino classificado com nota 85 pode não ter o mesmo desempenho que um jogador do sexo masculino com a mesma pontuação.
Considerações finais

FIFA 16 certamente causará muita polêmica entre os fãs da franquia sobre ser uma boa ideia ou não terem incluído times femininos. O fato é que a repercussão até o momento tem sido muito positiva. Agora resta saber o que os fãs vão falar, o que mais será apresentado no dia 15 de junho na Conferência  de Imprensa.
Vale ressaltar também, que embora não tenha sido citado no post, haverão times brasileiros nesta Edição de FIFA. São esperadas melhorias no sistema de defesa, diminuição da velocidade no ritmo de jogo e também mudanças nos modos de carreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *