Japão – Nação dos Centenários

Explorando o Japão Centenarios

 

De acordo com a pesquisa realizada pela ONU (Organização das Nações Unidas), o Japão é o país com maior expectativa de vida na atualidade. Além disso, possui a maior taxa de centenários do planeta, com mais de 65 mil pessoas nesta condição. 

 

Um Novo Record

O Japão possui uma taxa crescente no número de centenários há 46 anos, sem interrupções na ascensão quase que exponencial neste número, ultrapassando os 65 mil indivíduos com um século ou mais de vida.

Ainda de acordo com a OMS, as mulheres são as que mais vivem, não importa a localidade no globo.

Em 2015 a Organização Mundial da Saúde divulgou que as elas tinham expectativa de vida mundial de 73,8 anos, enquanto os homens, atingiram a marca de 69,1 anos.

 

A expectativa de vida na terra do sol nascente tem aumentado a cada ano, assim como no restante do mundo.

Isso ocorre, de acordo com a OMS principalmente pela queda de mortalidade infantil antes dos 5 anos de idade e pela diminuição do consumo de tabaco em todo o planeta.

O último elemento, porém não menos importante é o avanço tecnológico aliado ao desenvolvimento acelerado da medicina nos últimos 20 anos.

 

Histórico de Idosos no Japão

Morihei Ueshiba, fundador do Aikidou

Ao se falar de longevidade, fica fácil fazer uma analogia ao povo asiático,devido a sua forma de conduzir a vida, da alimentação à hábitos religiosos.

A filosofia Zen juntamente a alimentação saudável, deu ao Japão o título de “O país mais ‘idoso’ do mundo”.

No início do ano de 2016, o Japão possuía cerca de 62 000 japoneses com 100 anos ou mais. Em setembro, com o aumento de mais de 4000 pessoas com mais de um século de vida (em relação ao mesmo mês do ano passado), atingiu seu patamar mais alto de 65 mil centenários. 

Mas saiba que nem sempre foi assim. Desde que os dados começaram a ser mensurados, no ano de 1963, o número de centenários aumentou drasticamente. Naquele ano, haviam apenas 153 pessoas com mais de 100 anos.

No ano de 1998, o número de centenários já era superior aos 10 mil indivíduos e, a partir daí, o crescimento foi ainda maior, atingindo mais de 30 mil japoneses rompendo a marca de um século de vida no ano de 2007

Já no ano de 2012, chegaram a 50 000 nipônicos com 3 dígitos de idade. Pouco tempo depois, em 2015, chegaram aos 60 000 centenários.

 

Qualidade de Vida dos Centenários no Japão

São muitos os problemas que a terceira idade enfrenta quando o assunto é saúde e, infelizmente, nem tudo são flores.

Embora os idosos sejam a parcela que mais possuem recursos financeiros no Japão, cerca de 10% das pessoas com mais de 65 anos vivem abaixo da linha da pobreza.

Isso acarreta, dentre outros problemas, uma taxa consideravelmente alta de idosos criminosos, suicídios na terceira idade e aumento no número de pessoas que morrem por isolamento.

 

Os Segredos da Longevidade Japonesa

1 – Consumo de açúcar reduzido: Se você ama os doces do Brasil, inspirados na cozinha portuguesa, não vai se agradar dessa prática japonesa.

Ao consumir doces japoneses, é perceptível a diferença. É comum, no final das refeições ,o consumo do chá ao invés das sobremesas.

2 – Consumo elevado de algas marinhas: Caso não esteja no Japão, uma das formas mais fáceis de se consumir as algas é fazendo temakis.

Você pode optar por fazer essa iguaria com pouco arroz e evitar o cream cheese.

Outra alternativa é investir nas algas do tipo wakame, que vêm desidratadas. Basta colocá-las na água por 5 minutos e depois acrescentá-las em saladas.

3 – Prevenção é o melhor remédio: Apesar de ser um ditado popular é algo que, se levado a sério ajuda muito na longevidade.

Os japoneses têm um cuidado muito grande com a higiêne, desde máscaras para não contaminar o próximo quando doentes até a prática de entrar sem calçados em casa.

4 – Banho de ofurô: A prática de manter o corpo submerso em água morna melhora a circulação.

O vapor gerado pelo calor da água é fonte de íons que possuem efeitos anti-idade. Além dos efeitos físicos, há um relaxamento mental que proporciona bem estar.

5 – Fazer caminhada regularmente: A prática desta atividade, se feita, por exemplo, meia hora por dia, pode prolongar a vida em até 7 anos, segundo estudos realizados pela Universidade de Harvard em 2012.

6 – Atividades intelectuais: Saiba que manter a mente ativa ajuda a estimular o corpo a se manter em movimento, melhorando a saúde e qualidade de vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *