Escolas do Japão e o Sistema Educacional Japonês 

Escolas do Japão - Sistema Educacional Japoês

Em algum momento você já se questionou sobre como funciona as escolas do Japão?

Se você tem o costume de assistir animes, doramas ou filmes japoneses, já deve ter percebido que a vida escolar japonesa é bem diferente da que estamos acostumados por aqui.

É comum ver alunos chegando mais cedo na sala de aula para revisar o conteúdo do dia.

O tempo de permanência na escola é maior se comparado ao período de estudo que temos no Brasil e há até aula sobre economia doméstica, dentre outras que não são incluídas na maioria das escolas tupiniquins.

No post de hoje, vamos além do seifuku, explicaremos o sistema educacional japonês e entenderemos mais sobre as escolas do Japão.

Sistema Educacional Japonês

A vida escolar no Japão inicia-se no jardim de infância e acaba na universidade, contudo, a forma com a qual são classificadas as séries serão detalhadas abaixo:

Da  Escola Primária até o final do ensino fundamental (ginásio) o estudo no Japão é obrigatório.

O uso do uniforme escolar é imprescindível e através do uniforme é possível saber a região da qual o estudante pertence. 

Até a Segunda Guerra Mundial, a duração de cada etapa exibida acima era um pouco diferente:

  • PRIMÁRIO: 6 ANOS
  • GINÁSIO / COLEGIAL: 5 ANOS
  • ENSINO MÉDIO: 3 ANOS
  • UNIVERSIDADE / PROFISSIONALIZANTE: 3 ANOS
  • PÓS GRADUAÇÃO: EM MÉDIA 3 ANOS

Este modelo caiu em desuso para que o padrão da imagem (modelo americano) fosse seguido.

Detalhando o Sistema Educacional do Japão

Cada uma das etapas supracitadas possuem nomenclaturas e prioridades específicas na vida do estudante, vamos conhecê-las:

Jardim de infância (幼稚園 Yōchien)

Período referente aos primeiros anos escolares. Os alunos têm de 3 a 6 anos de idade.
No jardim de infância, hiragana e katakana já são ensinados.

Escola Primária (小学校 Shōgakkō)

São os 3 anos que sucedem o jardim de infância. A criança estuda dos 6 aos 12 anos.

O dia a dia nas escolas do Japão incluem atividades como limpar a escola e ter conceitos básicos de ética e moral, construindo assim, a consciência sobre o papel de cada um dentro da sociedade, além de ser uma forma de valorização do patrimônio público.

Uma particularidade que ocorre neste período é que as crianças devem ir sozinhas a escola a partir dos 6 anos de idade.

É também durante a entrada na Escola  Primária que as crianças ganham sua primeira randoseru

Isso se dá ao fato de que a educação compulsória inicia-se neste período (Aos  6 anos de idade) e acaba na escola média (Aos 15 anos), onde ocorre o fim do estudo compulsório.

Escola Média (中学校 chūgakkō)

Dos 12 anos até os 15, o estudo de língua japonesa já está avançado, já lhe foram aprendidos até então mais de 3000 Kanji.

Ao concluir a Escola Média, finalizam também os estudos obrigatórios. A partir daqui, o indivíduo escolhe se continua a estudar ou não.

Escola Secundária(高等学校 kōtōgakkō)

Caso o opte por continuar os estudos, nas escolas do Japão há uma espécie de vestibular para ingressar no ensino médio (Escola Secundária). 

A partir da Escola Secundária, o ensino de línguas, música e a prática de esportes já estão enraizados na rotina escolar.

Este também é um marco na vida escolar e profissional. Ao concluir a Escola Secundária, o adolescente pode escolher entre vida acadêmica e vida profissional.

Na vida profissional, segue para cursos profissionalizantes (que já foram iniciados junto com o ensino médio (Similar a nossa escola técnica).

Já no caso de manter o foco na vida acadêmica, o próximo passo é a graduação.

Universidade – Faculdade Daigaku (大学寮)

Duração média de quatro anos. Embora não haja a obrigatoriedade, são muitos os que escolhem ampliar seus conhecimentos acadêmicos para uma posição diferenciada naquilo que deseja exercer.

Curiosidades Sobre as Escolas do Japão

O sistema utilizado para ensinar matemática inclui o ábaco. Pie este motivo, não só os japoneses, mas grande parte dos asiáticos conseguem fazer contas “de cabeça”.

Sistema de Escrita Japonês é complexo, composto por três “alfabetos” . 

Até a conclusão da Escola Primária, mais de 1000 Kanji já foram aprendidos. 

Nas escolas do Japão, os alunos são responsáveis pela limpeza e conservação dos espaços. 

Após aprender o conteúdo, o aluno em destaque ajuda os que tem mais dificuldade. 

O professor serve para esclarecer dúvidas sobre o assunto aprendido, logo, ter ao menos uma noção do conteúdo, mesmo que seja novo, é essencial para o desenvolvimento. 

Artes, música, tecnologia da informação, esportes, culinária e conceitos de ética e moral fazem parte do currículo das escolas do Japão. 

Esse mix de conteúdo, juntamente com a literatura e demais expoentes culturais fazem do currículo escolar do Japão ser um dos mais completos do mundo. 

As aulas não são divididas em bimestres como ocorre no Brasil, além disso, o início das aulas acontece em Abril. 

O tempo médio de permanência na escola é de 6 horas (no ensino regular), com aulas de 50 minutos e intervalo de 10 minutos entre elas. 

Você pode gostar...

Comente este post!

%d blogueiros gostam disto: